Argentina apresenta a Tóquio plano de infraestrutura e esteve presente na apresentação do projeto bilionário da China. O Brasil não.

Macri, presidente da Argentina, apresentou em Tóquio o plano de infraestrutura “mais ambicioso de sua história”, com oportunidade de investimento de 90 bilhões de dólares e 130 bilhões no setor de energia e mineração, conforme cobertura realizada pelo Jornal Estadão.

“No século passado, Argentina soube ser a sétima economia mais importante do mundo. Queremos recuperar esse lugar de privilégio dentro das economias mundiais”, declarou Caputo, ministro de finanças da Argentina que está acompanhando Macri na viagem de dois dias.

Argentina também seria beneficiada com a Rota da Seda – projeto bilionário de investimento apresentado pela China. Brasil não esteve presente.

O presidente chinês anunciou uma nova injeção de quase US$ 70 bilhões (US$ 14,5 bilhões do Governo e US$ 55 bilhões em empréstimos de dois bancos nacionais) para a Nova Rota da Seda, o ambicioso projeto global de transportes e telecomunicações planejado por Pequim (Foto: Thomas Peter/AP).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *